Vítor Pereira foi derrotado por Dorival Júnior

Victor Cônsoli

Estudante de Jornalismo. 19 anos. Estagiário do Meu Timão.

ver detalhes

Vítor Pereira foi derrotado por Dorival Júnior

Coluna do Victor Cônsoli

Opinião de Victor Cônsoli

9.5 mil visualizações 138 comentários Comunicar erro

Vítor Pereira foi derrotado por Dorival Júnior

Erros são comuns, todo ser humano erra. Eu, você, os jogadores do Corinthians e até Vítor Pereira

Foto: Danilo Fernandes/ Meu Timão

Erros são comuns, todo ser humano erra. Eu, você, os jogadores do Corinthians e até Vítor Pereira. Isso não significa que ele é ruim, nem que deve ser demitido ou que o trabalho no clube é ruim. Mas, no meu ponto de vista, a partida contra o Flamengo foi uma derrota do treinador para Dorival Júnior.

Tudo começou já na partida contra o Botafogo. O Corinthians fez uma partida no sábado, descansou dois dias para voltar a Neo Química Arena. Pensando nisso, o certo, como já foi até feito antes, era poupar a equipe no Brasileirão para chegar 100% na Libertadores, mas isso não aconteceu.

Quatro jogadores iniciaram ambas as partidas. Cássio, Bruno Méndez e Balbuena jogaram os 180 minutos contra as duas equipes cariocas, enquanto Mosquito jogou "apenas" 132 minutos. Isso sem contar Fausto Vera, que jogou a partida completa contra o Botafogo e entrou aos 18 minutos do primeiro tempo para substituir Maycon, contra o Flamengo.

Logo na escalação, a ausência do Fábio Santos foi um erro eminente. Presente em quatro dos sete jogos do Timão na Libertadores, o lateral-esquerdo vem vivendo uma ótima fase e era a escolha ideal para começar o jogo mais importante do ano.

O segundo gol, vem logo do lado esquerdo, onde o Lucas Piton deixa espaço para o Rodinei achar Gabigol (em um escorregão também do Balbuena, é verdade) e acertar um belo chute de fora da área - mais um golaço sofrido.

O detalhe do golaço, que a equipe vem sofrendo desde a partida contra o Ceará, não pode ser resumida ao azar. Sofremos gols de fora da área da equipe cearense, do Atlético Goianiense e do Atlético Mineiro. Essa pressão na entrada da área devia ser intensificada e melhorada.

Quando a equipe cria boas oportunidades e sofre um revés, entendemos que a culpa pode não ser do treinador, que fez sua parte, e direcionar ela aos jogadores. Na coletiva, Vítor diz que pediu aos jogadores que invertessem mais o jogo, mas em nenhum momentos vimos isso, não pelo menos dar certo.

Em vários momentos os jogadores ficaram livres nos flancos, mas a bola não chegava. Quando o jogador tentava, o passe era interceptado ou até bloqueado. Quantas enfiadas de bola o Corinthians tentou que a defesa do Flamengo parou?

O maior sucesso do Corinthians foi pressionar a saída de bola, que rendeu uma grande chance a Gustavo Mosquito. Tirando isso, Dorival conseguiu anular o Corinthians em campo, e podia até ter goleado se não fosse (mais uma) uma excelente partida do Cássio.

Veja mais em: Vítor Pereira.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Victor Cônsoli

Por Victor Cônsoli

Estudante de Jornalismo. 19 anos. Estagiário do Meu Timão.

O que você achou do post do Victor Cônsoli?

x