Fórum do Corinthians

[QUADRO ALVINEGRO] Números de Vitória x Corinthians

Tópico Lendário Entenda as regras
Foto do perfil de twitter.com/Corinthians__EN

Ranking: 1.107º

Twitter.com/corinthians__en 2266 posts

Publicado no Fórum do Meu Timão em 21/05/2017 às 23:15
Por twitter.com/Corinthians__EN (English) (@fabianflausino)

Salve Fiel,

É sempre um prazer poder analisar um jogo depois de um bom resultado. Não vai doer na sua alma ver números enormes de chances perdidas, posse baixa, passes errados e por aí vai. Assim como esperávamos antes do jogo pelo histórico na temporada, o Corinthians conseguiu superar o adversário fora de casa, mesmo após um primeiro tempo bem ruim. Mas dessa vez, foi um pouco diferente.

Quando o Tite falava em equilíbrio, a filosofia por trás daquilo era de que a performance ofensiva de um time é diretamente proporcional a troca de posições entre os homens de ataque. Quanto mais eles derem opções, triangularem entre si, maior vai ser o número de oportunidades de gol. Porém, o outro lado da moeda é: o ideal quando um time perde a bola é que cada um dos jogadores esteja exatamente na sua posição para que a recomposição defensiva tome o mínimo de tempo possível. Existe então uma oposição entre os dois, em que ao maximizar um dos dois aspectos (ofensivo x defensivo) você certamente atrapalha o outro aspecto. Daí o equilíbrio: ter a melhor performance ofensiva sem dar espaço para o adversário quando a bola for perdida no processo.

Tudo isso pra dizer que: muito embora Fábio Carille já seja um técnico com um campeonato no currículo com menos de 5 meses de carreira como técnico permanente, ele ainda engatinha um pouco ao achar esse equilíbrio (e isso é natural de um trabalho. Conforme o time amadurecer na temporada e para o ano que vem, veremos um time muito mais equilibrado). O 4-2-3-1 de Carille está absolutamente evidente no mapa de passes. Embora isso seja bom ao se olhar pelo lado defensivo, pelo lado ofensivo isso engessa o time e o deixa com poucas possibilidades de criação. Por enquanto, nossas boas opções se resumem as bolas enfiadas de Jadson e Rodriguinho e a saída de Jô da área para infilitração de quem vem de trás. Conforme o time for evoluindo, veremos mais variações, e isso é totalmente natural.

Muito embora o Vitória apareça como superior na posse de bola, isso só aconteceu de fato a partir de 80 minutos jogados, e aí está o maior legado para o Corinthians nesse jogo além dos 3 pontos: pudemos jogar com a posse de bola e sair com os 3 pontos. Fábio Carille disse na coletiva pós-jogo que se surpreendeu com a postura do Vitória de esperar o Corinthians no campo de defesa com toda a razão, já que o Vitória é um time que costuma trocar passes no campo do adversário. No entanto, saímos de Salvador vitoriosos.

Nos primeiros 3 tempos do campeonato - o jogo contra a Chape e o primeiro tempo na Fonte Nova - só havíamos finalizado TRÊS vezes ao alvo. Isso é muito pouco para um time que quer ser campeão: a estatística no futebol com mais correlação com a quantidade de pontos ganhos é justamente o número de finalizações certas. Felizmente, veio o segundo tempo e com ele igualamos o número de finalizações no alvo (3) do resto do campeonato. A diferença no xG* nos dois tempos foi evidente.

Pela qualidade das chances criadas pelos dois times, foi um resultado justo. Fica aqui o elogio a nossa defesa que não permitiu que o Vitória finalizasse com consistência de dentro da nossa área. Embora o número total de finalizações tenha sido praticamente igual entre os dois times, fica claro que estivemos em melhores condições de abrir o placar e isso fez a diferença.

Baseado no score do WhoScored, Cássio foi o homem do jogo com 7,68, logo a frente de Guilherme Arana com 7,66. Porém, ao assistir o jogo vimos que Cássio fez poucas intervenções. Para mim, o homem do jogo foi Marquinhos Gabriel - quem diria? - que ao entrar no segundo tempo botou fogo no jogo. Prêmio para a ousadia e leitura de jogo de Fábio Carille: ao perceber que não precisávamos de dois volantes para controlar a pressão do adversário, que pouco incomodou na primeira metade do segundo tempo, colocou Marquinhos Gabriel na ponta e trouxe Jadson para o meio. Diferentemente das últimas vezes que entrou, o meia atacante deu conta do recado e se mostrou entrosado com os companheiros de ataque, criando boas chances nos minutos que esteve em campo.

Seguindo a narrativa do #NuncaCritiquei, Marquinhos Gabriel foi bem demais enquanto esteve em campo. Nas poucas chances que teve, conseguiu dar duas assistências para finalização, sendo que uma terminou em gol. A boa chance que criou para si mesmo acabou terminando nas mãos do goleiro após um chute fraquinho. Estava bom demais pra ser verdade, rs. Brincadeiras a parte, esperamos que esse seja o novo padrão do Marquinhos daqui em diante e que ele possa dar a volta por cima, marcando o jogo contra o Vitória como o início de uma boa fase.

Aqui também caberia as estatísticas do Jô, mas como prefiro deixar um jogador só por partida pra não me alongar muito, fica aqui a menção honrosa. Jô parece ter se acostumado com o perfil do time de poucas oportunidades na frente e a quando tem uma boa chance no jogo, guarda. Tem se mostrado um grande jogador e esperamos que continue assim pelo resto da temporada.

Finalmente nossa rede passou em branco em um jogo do Pedro Henrique, ótimo para dar confiança para o nosso zagueiro, que estava precisando dela, ainda mais agora que Balbuena pode perder mais jogos pela sua contusão - a décima contusão muscular do time na temporada... Hora de ligar o sinal de alerta do nosso departamento médico, seja com treinos menos intensos durante a semana ou poupando jogadores nos próximos jogos. Léo Santos também provou ser merecedor de toda a atenção que atrai dos grandes times europeus ao se mostrar muito seguro enquanto esteve em campo.

Que venha o Atlético Goianiense!

*
https://www.meutimao.com.br/forum-do-corinthians/analise-dos-jogos/397533/quadro-alvinegro-o-que-e-xg [Quadro alvinegro] o que é xg? Salve Fiel, Pretendo começar hoje uma nova sequência de tópicos, o Quadro Alvinegro. Após cada jogo, postarei uma análise estatística da partida com base em... meutimao.com.br meutimao.com.br

Fontes: Footstats, WhoScored e Opta via @11tegen11.

2.135 visualizações e 16 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Foto do perfil de Gustavo Henrique Dos Santos Ros

Ranking: 989º

Gustavo 2539 posts

@gustros em 21/05/2017 às 23:47

Podem me xingar, mas se olhar o 1 mapa você percebe a importância de ter um marcador na esquerda e ao mesmo tempo o problema que isso causa.

O Gabriel apoia o Jadson, o Jô e o Rodriguinho fica um buraco na esquerda.

Mas como o Romero não tem qualidade técnica o lado esquerdo fica isolado do restante o time, então o ataque fica capenga.

Teríamos situações bem obvias, em um jogo que necessita propor o jogo é preciso dar qualidade, se não os times congestionam o lado direito e não tem como jogar, talvez até testar um 4-1-4-1.

Já no caso de contra-ataque esse sistema funciona bem, tem que tomar cuidado se os adversários não vão perceber isso e montar uma marcação em zona ali e cortar aquela triangulação.

Foto do perfil de Adinaldo Costa

Ranking: 3.111º

Adinaldo 774 posts

@alpha.charlie em 22/05/2017 às 08:43

Ansioso pra ler este post. Alguns comentários:

1. O time ainda não está ponto pra passes rápidos, mesmo que tenha jogadores rápidos.

2. O M. G. Tem que jogar naquela posição, onde foi mais efetivo e participativo.

3. O Rodriguinho foi anulado, com razão, já que é destaque, mas no lance do gol quebrou a defesa ao se posicionar como homem de área, e deixar o Jô, inteligentemente se deslocar para o lado e meter o gol.

4. Os laterais esqueceram como cruzar as bolas na área.

5. Posse de bola não ganha jogo (volume sim).

6. O time apresenta cansaço.

Últimas respostas

Foto do perfil de Oilson Amorim Dos Reis

Ranking: 1º

Oilson 94177 posts

@reyes em 22/05/2017 às 21:11

Baita retrospecto. Esse é o caminho! Vai Corinthians!

Publicidade

Foto do perfil de Francisco Das Chagas Medeiros Damasceno

Ranking: 852º

Francisco 2859 posts

@fchagasmedeiros em 22/05/2017 às 13:02

Resumindo, estamos evoluindo (técnico, peças e esquema). O ano é de construção para 2018. Claro que a coisa pode ir crescendo tanto a ponto de o ápice chegar ainda esse ano (em termos de padrão técnico de jogadores, plano de jogos e entrosamento).

Eu acredito no trabalho do Carille.

Vai Corinthians!

Foto do perfil de Andrey Torres

Ranking: 549º

Andrey 4149 posts

@andrey.torres em 22/05/2017 às 10:17

Se MG Recuperar seu Futebol e Clayson (Recém-Contratado) Jogar tudo aquilo que jogou na Ponte Preta, Esse time tem tudo pra engrenar e Ser Campeão.

Foto do perfil de Tiago Pexe

Ranking: 684º

Tiago 3458 posts

@tiagopexe em 22/05/2017 às 10:09

Acho que Carille testou uma excelente alternativa contra o Vitória.

Ao utilizar Marquinhos Gabriel, junto com Jadson e Rodriguinho, a marcação adversária ficou perdida, também pela movimentação, técnica e disposição do MG.

O que o MG fez é o que esperava-se dele desde o início, e é que esperam que o Pedrinho também faça.

Foto do perfil de Vagner Silva

Ranking: 26º

Vagner 27500 posts

@vagner.silva13 em 22/05/2017 às 10:05

Precisamos mudar nossa forma de jogar e ter variações táticas de vez em quando

Foto do perfil de Deco 20

Ranking: 5º

Deco 19035 posts

@deco20 em 22/05/2017 às 08:50

Show de bola!

Foto do perfil de Sandra Lima

Ranking: 1º

Sandra 147775 posts

@sandra.lima4 em 22/05/2017 às 08:22

Que possamos engrenar a cada jogo.

Vai Corinthians,.

Foto do perfil de Gustavo Brzezinski

Ranking: 3.045º

Gustavo 799 posts

@gustavo.brzezinski em 21/05/2017 às 23:31

Muito bom mano!

1 a 10 de 15 respostas

x