Vendas 'à la baiana' podem render mais de R$ 30 milhões ao Corinthians em 2019

112 mil visualizações 234 comentários

Lucca passou o segundo semestre de 2019 emprestado ao Bahia

Lucca passou o segundo semestre de 2019 emprestado ao Bahia

Felipe Oliveira/Bahia/Divulgação

O Corinthians faturou menos do que gostaria em 2019 com venda de jogadores, mas vai tentando, no apagar das luzes, reduzir tal rombo orçamentário. Para tal, o Timão conta com uma "mãozinha" (direta e indireta) do Bahia estimada em mais de R$ 30 milhões.

Das quatro vendas encaminhadas pelo Corinthians na atual temporada, três passam de alguma forma pelo clube de Salvador. O volante Douglas, único já oficialmente vendido, estava emprestado ao Bahia e foi negociado como PAOK, da Grécia, em junho, por 3 milhões de euros (cerca de R$ 13 milhões na época); segue com 15% dos direitos econômicos ligados ao Timão.

Nesta penúltima semana do ano, porém, surgem mais duas negociações nos bastidores do Corinthians ligadas ao Bahia. O atacante Lucca, que está emprestado aos tricolores, recebeu oferta do futebol árabe e pode ter a venda selada pelo Timão a qualquer momento. O clube alvinegro gostaria de receber algo em torno de 2,5 milhões de dólares (mais de R$ 10 milhões).

Numa outra espécie de negócio envolvendo o Bahia, desta vez mais diretamente, o Corinthians está prestes a vender o também atacante Clayson – esse diretamente ao clube de Salvador. O técnico Tiago Nunes não planejava fazer grande uso do jogador, e a diretoria já vinha tentando utilizá-lo ao menos como moeda de troca em alguma negociação.

Como os valores das negociações de Lucca e Clayson ainda são mantidos em sigilo, não é possível estimar com precisão quanto o Corinthians faturaria com as "vendas à la baiana". É provável, porém, que seja um montante de pelo menos R$ 30 milhões – se concretizadas as transações dos atacantes, claro.

Há ainda, cabe ressaltar, a iminente saída de Júnior Urso ao Orlando City, dos Estados Unidos, na possível única venda corinthiana do ano que não passa pelo Bahia. Tal negócio deve render 1 milhão de dólares ao Timão (algo acima de R$ 4 milhões).

O Corinthians tinha como meta faturar R$ 54 milhões com venda de jogadores em 2019, valor até aqui bem superior ao que, na prática, o Timão tem conseguido. Em princípio, o clube planejava uma ou duas "grande negociações" e não diversos "negócios médios".

Além da frustração orçamentária com a venda de jogadores, o Corinthians também recebeu menos do que previa com direitos de transmissão televisiva. A previsão de superávit de R$ 650 mil em 2019 se transformou num déficit projetado de R$ 144 milhões.

Nem só de vendas vive o Corinthians. Veja a situação dos reforços nos dois vídeos abaixo

Veja mais em: Mercado da bola, Douglas Augusto, Clayson, Lucca, Júnior Urso e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians esgotou os 40 mil ingressos para a final do Paulista Feminino

    Corinthians confirma 40 mil ingressos reservados para final do Paulistão; clube pode bater recorde

    ver detalhes
  • Grêmio depende do Corinthians para não ser rebaixado

    Corinthians deve receber 'incentivo financeiro' do Grêmio para vencer o Juventude, diz repórter

    ver detalhes
  • Michel Macedo não deve jogar contra o Corinthians

    Michel Macedo deve desfalcar o Juventude contra o Corinthians; lateral está emprestado pelo Timão

    ver detalhes
  • Corinthians prepara um time diferente no futsal para 2022

    Corinthians encaminha sete contratações para 2022 no futsal; veja os nomes

    ver detalhes
  • Corinthians voltou a treinar nesta terça-feira

    Com Cantillo recuperado, Corinthians treina posse de bola e finalização de olho no Juventude

    ver detalhes
  • Clássico entre Corinthians e Santos teve invasão da torcida ao gramado

    Corinthians é denunciado no STJD por invasão de torcedor ao campo no clássico contra o Santos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x