Corinthians vence Atlântico nos pênaltis e vai à final da Supercopa de Futsal; decisão é domingo

10 mil visualizações 25 comentários

Corinthians disputa a final da Supercopa de Futsal neste domingo

Corinthians disputa a final da Supercopa de Futsal neste domingo

Edson Castro / Twitter Corinthians

Atlântico/Erechim 3 X 3 Corinthians

Supercopa de Futsal 2020
28 de novembro de 2020, 13:15
Atlântico/Erechim 3 x 3 Corinthians
Caldeirão do Galo, Erechim, RS.

O Corinthians visitou o Atlântico, em Erechim, no duelo válido pela semifinal da Supercopa de Futsal. O Timão conquistou a vaga na final na decisão por pênaltis em que Obina entrou para efetuar as defesas que ajudaram a classificação.

O primeiro tempo foi bem disputado entre as equipes, que buscaram o gol a todo momento, e entregaram um bom desempenho dentro da quadra. O Timão, por vacilo da defesa, não levou a vantagem no marcador na primeira etapa. Os primeiros 20 minutos terminou empatado em 2 a 2.

Já na segunda etapa, o Corinthians e o Atlântico diminuíram o ritmo e o jogo ficou mais truncado. As equipes pareciam com medo de arriscar. Com mais dois gols para cada lado na segunda etapa e o empata no marcador, a partida contou com uma prorrogação de dois tempos de 5 minutos cada. Ao final, a partida foi para a decisão por pênaltis.

Notícias relacionadas
Notícias relacionadas
Corinthians conhece adversário de semifinal do Paulista Feminino; veja duelos Corinthians conhece adversário de semifinal do Paulista Feminino; veja duelos
Edílson Capetinha fala com Meu Timão durante eleição e pede mudanças rápidas no Corinthians Edílson Capetinha fala com Meu Timão durante eleição e pede mudanças 'rápidas' no Corinthians
Mateus Vital retorna aos treinos e Corinthians faz trabalho específico para duelo contra o Fortaleza Mateus Vital retorna aos treinos e Corinthians faz trabalho específico para duelo contra o Fortaleza

Com o resultado, a equipe chega até a final com uma derrota e dois empates na competição. O revés aconteceu na estreia, enquanto o placar igualado foi diante do Pato Futsal, em 1 a 1, adversário da decisão.

Agenda: a equipe volta às quadras neste domingo, às 13h15, para a decisão da Supercopa contra o Pato. Depois, o Timão encara o Carlos Barbosa, na próxima quinta-feira, às 16h, pela Liga Nacional de Futsal.

Escalação

O técnico André Bié voltou a mexer em sua equipe e o quinteto inicial do Corinthians foi: Careca, Batalha, Murilo, Rafa e Deives.

O jogo

Primeiro tempo

A partida começou bem disputada e o Atlântico teve a chance de abrir o marcador após uma falta de Rafa em Cléber. O duelo seguiu brigado até que Careca surpreendeu a defesa do Galo aos seis minutos de jogo. O goleiro tentou um bom passe direto da sua área e acertou o ângulo do gol, abrindo o placar para o Corinthians.

O lance gerou um pequeno desentendimento na quadra, já que os atletas do Atlântico consideraram uma carga de Éder Lima no goleiro adversário. A arbitragem acalmou os ânimos e deu continuidade ao duelo.

A resposta do Atlântico veio quatro minutos mais tarde com uma boa movimentação do adversário. Barbosinha recebeu livre na frente de Careca, em um erro de marcação do Timão, e não precisou de muito esforço para finalizar e empatar o duelo em Erechim.

As equipes protagonizaram um bom primeiro tempo. Tanto o Corinthians, quanto o Atlântico, mantiveram a intensidade para buscar o gol a todo instante.

Há oito minutos do fim, Jé cometeu uma falta em Murilo ao segurar o alvinegro pouco antes da tentativa de finalização. O jogador do Galo foi amarelado e o camisa 8 do Timão mandou um torpedo com precisão e força, para marcar o segundo do Corinthians na partida.

O Atlântico teve a chance do empate com Gessé. Mas o jogador foi travado por Rafa na entrada da área e, na sequência, pegou de bico, mandando por cima do gol de Careca. A equipe adversária continuou tentando. Cléber aproveitou a defesa baixa do Corinthians e, num rebote, conseguiu empatar o duelo há dois minutos do final da primeira etapa.

Segundo tempo

Logo no primeiro minuto de jogo, Nenê sofreu uma falta de Barbosinha, na mesma altura que Murilo havia sido derrubado por Jé no primeiro tempo. Mas dessa vez o Corinthians não conseguiu aproveitar a batida para tirar a igualdade do placar.

Poucos minutos mais tarde, o mesmo Barbosinha, que havia cometido a falta, roubou a bola no meio da quadra, após uma bobeada de Henrique, e finalizou bem para virar o placar, marcando o terceiro do Atlântico.

O Timão passou a ter mais dificuldades de chegar ao gol adversário após o terceiro gol do Atlântico. Na mesma medida, o Galo seguiu criando boas oportunidades e chances de ampliar o marcador.

Aos 11 minutos de jogo, Éder Lima recebeu pelo lado esquerdo e bateu forte em direção ao gol, mas foi travado por Silva, que foi atingido nas partes íntimas e ficou caído em quadra. O Atlântico seguiu concentrado na partida e, no minuto seguinte, Barbosinha teve mais uma chance para marcar. O jogador parou na defesa de Careca.

Há sete minutos do fim, Deives recebeu a bola após uma jogada incrível de Rafa pelo lado direito e soltou o pé em direção à rede. O pivô alvinegro aproveitou a jogada individual do companheiro de equipe, que aplicou uma caneta e desmontou o sistema defensivo do Atlântico, para marcar um belo gol e empatar a partida.

Aos 16 minutos do segundo tempo, Éder Lima fez um belo giro e bateu em direção ao gol. O goleiro João Paulo fez a defesa e, com a bola ainda em jogo, Nenê pegou a sobra e quase conseguiu virar para o Corinthians.

Os minutos finais, assim como a segunda etapa, foram mais travados, com as equipes correndo menos riscos ao fim da partida. Com o empate em 3 a 3, o duelo foi para a prorrogação.

Prorrogação e penalidades

Aos três minutos do primeiro tempo da prorrogação, o Corinthians teve uma boa chance com Jackson e João Paulo salvou. Na sequência, o Timão teve a cobrança de escanteio e, por pouco, Nenê não marcou o quarto para a equipe do Parque São Jorge.

Na segunda etapa, Careca fez duas boas defesas em sequência e evitou que o Corinthians perdesse a vaga na prorrogação. Assim, há um minuto do fim, o Timão entrou com o goleiro linha para dar potência total no ataque.

O Corinthians abriu as cobranças defendendo e colocou Obina para efetuar as defesas. A decisão acabou em 4x3 para o Corinthians. Deives, Murilo e Daniel converteram, enquanto Jackson Samurai desperdiçou. Pelo lado adversário, Sinésio, Cléber e Silva balançaram as redes, mas Jé e Dil pararam na defesa de Obina.

Veja mais em: Futsal do Corinthians.

Comente a notícia:

x