Fábio Santos classifica caso de Danilo Avelar como 'erro gravíssimo' e comenta polêmica de Jô

17 mil visualizações 59 comentários

Por Meu Timão

Fábio Santos comentou sobre polêmicas que envolveram nomes de companheiros de equipe

Fábio Santos comentou sobre polêmicas que envolveram nomes de companheiros de equipe

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O Majestoso desta quarta-feira, às 21h30, na Neo Química Arena não é a única pauta que envolve o momento atual do Corinthians. Nesta terça-feira, o lateral Fábio Santos comentou as situações polêmicas recentes que envolveram dois jogadores ligados ao clube.

Em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, Fábio Santos foi questionado sobre a caso de racismo protagonizado por Danilo Avelar na última semana. A situação fez com que o jogador tivesse o contrato rescindido pelo clube.

"É uma situação chata, ele é muito querido por todos, que temos como referência dentro do clube. Ele sabe que errou, um erro gravíssimo, numa causa que está sendo abraçada cada vez mais para que esse tipo de situação acabe. O clube acabou tomando a decisão certa, ele entendeu, mas isso não quer dizer que ele seja racista. Mas se tem um ponto positivo, é que ele assumiu, não jogou para terceiros como vemos acontecer. Esperamos que isso possa acabar e que esse erro não seja mais repetido", afirmou Fábio Santos.

Outro jogador da equipe que se envolveu em polêmicas recente foi o veterano Jô. Depois de ser multado por usar uma chuteira verde no confronto contra o Bahia, Jô foi acusado pela Rádio Jovem Pan de ter participado de uma festa clandestina na Zona Leste de São Paulo após o empate contra o Fluminense no último domingo.

Fábio Santos foi questionado sobre a situação de cobranças mais acintosas de torcedores em relação aos jogadores que participam de festas durante a pandemia de Covid-19, mas não citou o nome do colega de equipe.

"Acho que meio que já respondeu. Hoje só aumenta o que acontece há tempos. As pessoas acham que tem controle sobre a vida das outras, que podem direcionar isso. Cada um é responsável pelo que faz, temos que ter consciência de que tem mais de 500 mil mortes no Brasil, ainda mais nós que temos que ser exemplo para a sociedade. Tá errado sim fazer festa clandestina, já tá no nome, mas não é o torcedor que tem que dizer que é certo ou errado, buscar na porta", disse.

"O jogador tem que ter consciência. Temos que lidar com essas situações depois de quase um ano e meio de pandemia, gente despreparada, sem máscara. Vejo com muita tristeza, uma falta de responsabilidade de quem frequenta esses lugares", finalizou.

Vale destacar que o atacante Jô se pronunciou sobre o ocorrido. O atleta afirmou não ter participado de qualquer festa clandestina e explicou que havia parado no posto de gasolina para abastecer o carro e entregar uma camisa para um amigo, que acabou sendo retirada por uma amiga (do amigo).

Veja mais em: Fábio Santos, Danilo Avelar e .

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians esgotou os 40 mil ingressos para a final do Paulista Feminino

    Corinthians confirma 40 mil ingressos reservados para final do Paulistão; clube pode bater recorde

    ver detalhes
  • Grêmio depende do Corinthians para não ser rebaixado

    Corinthians deve receber 'incentivo financeiro' do Grêmio para vencer o Juventude, diz repórter

    ver detalhes
  • Michel Macedo não deve jogar contra o Corinthians

    Michel Macedo deve desfalcar o Juventude contra o Corinthians; lateral está emprestado pelo Timão

    ver detalhes
  • Corinthians prepara um time diferente no futsal para 2022

    Corinthians encaminha sete contratações para 2022 no futsal; veja os nomes

    ver detalhes
  • Corinthians voltou a treinar nesta terça-feira

    Com Cantillo recuperado, Corinthians treina posse de bola e finalização de olho no Juventude

    ver detalhes
  • Clássico entre Corinthians e Santos teve invasão da torcida ao gramado

    Corinthians é denunciado no STJD por invasão de torcedor ao campo no clássico contra o Santos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x