Nilmar lembra parceria com Tevez no Corinthians e afirma: 'Vivi tudo que se poderia viver'

13 mil visualizações 69 comentários

Por Meu Timão

Nilmar defendeu o Corinthians entre 2005 e 2007

Nilmar defendeu o Corinthians entre 2005 e 2007

Divulgação

O ex-atacante Nilmar foi um dos nomes do Corinthians que "foi do céu ao inferno" com o clube. Ele relembrou a parceria que fez com Tevez e tudo que viveu no clube do Parque São Jorge.

Nilmar defendeu o Corinthians entre 2005, ano em que o clube foi campeão brasileiro, e 2007, ano que marcou o rebaixamento da equipe. Em seu primeiro ano no clube, ele criou um laço com Tevez que foi relembrado com carinho.

"No Corinthians, vivi tudo que se poderia viver em um ambiente futebolístico: alegria, tristeza, briga, extracampo, política, tudo. Por incrível que pareça, nunca tive problema financeiro com o Corinthians. A empresa (MSI) era muito forte. O Tevez, Carlos Alberto, Mascherano, Roger. Tevez foi a maior contratação na época. Isso me motivou a voltar", admitiu o ex-jogador, em entrevista ao canal de Duda Garbi no Youtube.

"O Tevez era o ídolo que o Corinthians procurava depois do Marcelinho Carioca. Era uma coisa muito fora do normal ter ele naquele momento. Ele era muito tímido. Aquilo que passa na TV ele é no dia a dia. É muito calado, centrado no trabalho. Ele tinha o status de ter motorista, segurança, coisa de popstar, era o galáctico no nosso time. Ele contagiava muito. A gente se entendeu muito bem. Foi o melhor parceiro que eu tive em termos de número, gol, resultado. Eram dois atacantes, e a gente tinha liberdade de se movimentar", completou logo em seguida.

Nilmar também relembrou que não era a primeira opção de contratação do clube. Ele defendia o Lyon quando foi procurado pelo Corinthians depois que o time ouviu um "não" de Luis Fabiano e Vagner Love.

"Maior desafio que eu tive foi voltar da Europa para o Brasil com 19, 20 anos. Eu apostei na ideia, trabalho, projeto que foi oferecido. Eu fui a terceira, quarta opção de ser o centroavante do Corinthians naquele ano. Tentaram Luis Fabiano, Vagner Love e na volta da viagem da Europa passaram em Lyon", relembrou.

"Foi um desafio grande. Conversei com Juninho, Cris, que tinha jogado no Corinthians. Oportunidade pintou de voltar. O Cris falou que era uma pressão, uma fumaça. Eu vim pela ideia. Foi bom, um time muito bom", finalizou.

Confira o vídeo completo

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Giuliano e João Victor devem ser titulares do Corinthians no Dérbi deste sábado

    Corinthians encerra preparação para Dérbi deste sábado; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Corinthians tricampeão paulista 2019

    Record garante direitos de transmissão do Campeonato Paulista na TV aberta

    ver detalhes
  • Rafael Bilu disputou o Brasileirão de Aspirantes com o Corinthians em 2021

    Corinthians acerta empréstimo de Rafael Bilu ao Juventude; atacante foi destaque do Sub-23 em 2021

    ver detalhes
  • Giuliano afirmou entender a pressão em Sylvinho, mas saiu em defesa do treinador

    Giuliano fala sobre pressão em cima de Sylvinho e defende treinador do Corinthians

    ver detalhes
  • Keven foi convocado para a Seleção Brasileira Sub-18

    CBF anuncia a convocação de três jogadores do Corinthians para a Seleção Sub-18; veja lista

    ver detalhes
  • Fagner e Willian são relacionados para a partida; Adson treina, mas não vai a jogo

    Ainda sem Adson, Corinthians divulga relacionados para encarar o Palmeiras; veja lista

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x