Gustavo Almeida fala em Sub-17 com 'valores do Corinthians' e sobre força máxima no Paulistão

3.1 mil visualizações 19 comentários

Por Luis Speyer Fabiani

Treinador Gustavo Almeida durante goleada do Corinthians sobre o Santos, pelo Brasileiro Sub-17

Treinador Gustavo Almeida durante goleada do Corinthians sobre o Santos, pelo Brasileiro Sub-17

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Eliminado precocemente do Brasileirão da categoria, o Corinthians Sub-17 passa por um longo período sem jogos oficiais. No total, Gustavo Almeida, treinador da equipe, terá 56 dias, focados somente em treinamentos e amistosos, até seu próximo compromisso, quando enfrentará o Guarani, pelo Paulistão Sub-17, neste sábado.

O comandante terá em mãos um elenco rejuvenescido, já que foram nove atletas promovidos à categoria Sub-20. Em entrevista exclusiva ao Meu Timão, Gustavo Almeida falou sobre a reformulação no plantel, e detalhou o período logo de treinamentos que teve.

"Nesse período de segundo semestre, como ocorre todo ano no Sub-17, depois do meio do ano, é hora de olhar mais os mais jovens, que usaram o primeiro semestre para evoluir, usaram os treinos para evoluir, e nesse momento eles estão mais prontos, no ponto de vista físico, quanto técnico, quanto mental, para aproveitar mais as oportunidades no Sub-17. O foco nesse período foi realmente os atletas de 2005, avaliar aqueles jogadores que já tem um certo potencial pra começar a ser protagonistas nessa categoria. Principalmente pela ocupação do espaço de alguns 2004 na categoria de cima e de outros que vem fazendo o processo de transição." explicou Gustavo, ao Meu Timão.

Ainda que tenha tido maus resultados em 2021, foi sob o comando de Gustavo Almeida que o Corinthians se sagrou vice-campeão Brasileiro Sub-17, em 2019. A equipe ainda contava com Cauê, Rodrigo Varanda, e Matheus Donelli, nomes conhecidos pela torcida corinthiana.

Na conversa com o Meu Timão, Gustavo Almeida ainda falou sobre sua relação com a comissão do Sub-20, o elenco que utilizará no Paulistão e seus objetivos para o restante da temporada. Confira na sequência!

Confira a entrevista completa com Gustavo Almeida

A categoria ficou um longo período sem jogos. Qual tem sido o foco principal dos treinamentos?

"Nesse período de segundo semestre, como ocorre todo ano no Sub-17, depois do meio do ano, é hora de olhar mais os mais jovens, que usaram o primeiro semestre para evoluir, usaram os treinos para evoluir, e nesse momento eles estão mais prontos, no ponto de vista físico, quanto técnico, quanto mental, para aproveitar mais as oportunidades no Sub-17. O foco nesse período foi realmente os atletas de 2005, avaliar aqueles jogadores que já tem um certo potencial pra começar a ser protagonistas nessa categoria. Principalmente pela ocupação do espaço de alguns 2004 na categoria de cima e de outros que vem fazendo o processo de transição."

Wesley (2005) deve ganhar espaço no Paulistão

Wesley, nascido em 2005, deve ganhar espaço no Paulistão

Agência Corinthians

No Sub-20, é normal a utilização de um time alternativo no campeonato estadual. Como será no Sub-17?

"A ideia é ir com o time mais forte possível. Vamos contar com todos os atletas que estiverem disponíveis. Óbvio que pelo momento do Sub-20, de duas competições simultâneas e pesadas, eles estão tendo que revezar o elenco, e isso abre espaço para alguns 2004 participarem, mas no momento em que isso não ocorrer, eles vão ser utilizados embaixo, por que nosso objetivo é continuar desenvolvendo eles. Continuar fazendo com que esses jogadores em transição consigam desempenhar o máximo possível na categoria deles, que é o que vai fazer com que eles cresçam, se desenvolvam ao máximo como jogadores".

O Corinthians é o time com mais representantes na Seleção Sub-15, composta por atletas de 2006. Como funcionará a integração desses nomes ao Sub-17?

!O 2006 é uma categoria que ficou muito tempo parada, estão há um grande tempo sem competir, então nesse momento é importante que eles voltem a esse momento de competição, por isso a importância do Paulista Sub-15, para que a gente possa realmente vê-los e avaliá-los, e acontecer o processo normal. O normal é eles competirem dentro da categoria e próximo ao fim do ano acontecer o processo de transição para o Sub-17. Caso haja alguma situação pontual, que a gente avalie como um desafio interessante, ele treinar ou jogar na categoria de cima, a gente pode fazer. Mas a prioridade é que esses atletas possam competir na sua categoria".

Diogo Siston revelou boa relação com você. Como tem sido o dia-a-dia?

"Tem sido um momento bem interessante dentro do clube, em relação à integração das categorias. As ideias estão batendo, como a forma de as fazer. Então diariamente temos conversas para alinhamento de processos, de ideias, de descida ou subida dos jogadores, para tentar fazer isso de uma forma transparente, clara, tanto entre a gente, como para os jogadores. Para isso, a gente conta com o apoio do Eduardo Húngaro, nosso coordenador, que acaba fazendo essa mediação também. Nosso contato é diário, permanente, e de muita troca de informação".

E por fim, quais são os objetivos almejados pela categoria para a temporada?

"O objetivo continua sendo o mesmo desde o primeiro dia que iniciamos os trabalhos: uma categoria que represente bem os valores do clube, em todos os momentos, dentro e fora de campo. A gente espera um time valente, corajoso, sufocante, protagonista, que é o que se espera de jogadores em formação dentro do Corinthians, que um dia sonham em representar o profissional. Então, a gente mantém essa linha, obviamente aproveitando jogadores mais novos, buscando iniciar um novo ciclo, dentro de um processo de avaliação normal e natural que acontece no futebol, depois de um certo momento, há uma avaliação, alguns jogadores continuam, outros não, outros ganham mais espaço, e isso faz com que o clube cresça, que a equipe cresça, e que no final do ano a gente consiga trazer os resultados esportivos, que é a conquista de um título paulista, e o mais importante, chegar no final do ano com jogadores prontos e preparados para chegar no Sub-20, e aqueles mais novos prontos para ser protagonistas no Sub-17 no ano que vem".

Veja mais em: Corinthians Sub-17 e Base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians esgotou os 40 mil ingressos para a final do Paulista Feminino

    Corinthians confirma 40 mil ingressos reservados para final do Paulistão; clube pode bater recorde

    ver detalhes
  • Grêmio depende do Corinthians para não ser rebaixado

    Corinthians deve receber 'incentivo financeiro' do Grêmio para vencer o Juventude, diz repórter

    ver detalhes
  • Michel Macedo não deve jogar contra o Corinthians

    Michel Macedo deve desfalcar o Juventude contra o Corinthians; lateral está emprestado pelo Timão

    ver detalhes
  • Corinthians prepara um time diferente no futsal para 2022

    Corinthians encaminha sete contratações para 2022 no futsal; veja os nomes

    ver detalhes
  • Corinthians voltou a treinar nesta terça-feira

    Com Cantillo recuperado, Corinthians treina posse de bola e finalização de olho no Juventude

    ver detalhes
  • Clássico entre Corinthians e Santos teve invasão da torcida ao gramado

    Corinthians é denunciado no STJD por invasão de torcedor ao campo no clássico contra o Santos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x