Análise: Corinthians joga desinteressado e perde justamente para um time que quis mais

6.7 mil visualizações 202 comentários

Corinthians não conseguiu se impor fisicamente em nenhum momento

Corinthians não conseguiu se impor fisicamente em nenhum momento

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Pela primeira vez desde o começo do trabalho de Sylvinho, o Corinthians entrou em campo neste sábado totalmente superado pelo adversário em intensidade e vontade. Da inoperância de ao frango de Cássio no gol de Paulinho Moccelin, passando pela displicência de Róger Guedes e os erros do técnico, uma tarde para se esquecer.

A ideia de Sylvinho com a formação inicial era ter um centroavante que conseguisse empurrar a defesa adversária para trás e criar superioridade no campo ofensivo a partir disso. O problema foi que, em praticamente todas as fases do jogo, a intensidade dos donos da casa foi muito superior à dos corinthianos.

Os primeiros 15 minutos foram de marcação alta dos pernambucanos, impedindo que o Timão conseguisse construir por baixo com qualidade. Jô não conseguiu ser efetivo e Róger Guedes, a opção de velocidade, errou praticamente tudo que tentou. Sem esse escape, coube ao Corinthians tentar trocar passes para cansar o adversário.

Isso deu certo em uma ocasião, com Gabriel Pereira ficando uma única vez no mano com Sander. Em belo drible, deixou o adversário no chão e poderia ter evoluído para o chute, mas uma cobertura da zaga obrigou outra finta, adiantando a redonda e perdendo o lance. Foi a senha para o Sport baixar as linhas e tentar jogar com campo.

Os pernambucanos foram superiores também dessa forma, com Mikael conseguindo três tiros de 40m nas costas da defesa. Em um deles, saiu o escanteio que resultou no gol bem anulado de Sabino. Gustavo, com as 10 nas costas, também deu bastante trabalho, mas o placar foi zerado para o intervalo.

No segundo tempo, nenhuma mudança e o jogo caiu de ritmo porque o Sport diminuiu sua intensidade. Na marcação, porém, os pernambucanos conseguiram sustentando uma boa linha defensiva. O time da casa começou a cansar e o treinador tentou lançar o time à frente, apostando em Renato como primeiro volante, receita que deu certo contra o Red Bull Bragantino.

Faltou ao Corinthians, porém, aquela organização que fez o time avançar e preencher o campo do time do interior. Para piorar, sem pegada no meio-campo, o Sport chegou três vezes pelo meio. Na terceira, Paulinho chutou sem muita força, mas Cássio foi bem mal e tomou o gol.

Gabriel Pereira, talvez o único que se salvou no ataque, conseguiu o melhor lance do time e exigiu boa defesa do goleiro. Como prêmio, foi substituído. Pareceu um sinal: qualquer coisa boa do Corinthians logo seria finalizada neste final de semana. Balde de água fria.

Veja mais em: Campeonato Brasileiro, Sylvinho e Corinthians x Sport.

Veja Mais:

  • Dra. Ana Carolina Ramos e Côrte e demais médicos do Corinthians vêm tendo trabalho nos jogos e treinos do Corinthians

    Elenco do Corinthians vive explosão de problemas musculares em junho; maio só teve um caso

    ver detalhes
  • Yuri Alberto acertou com o Corinthians por uma temporada

    Versátil e com carreira goleadora: conheça Yuri Alberto, o novo reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Yuri Alberto é oficialmente jogador do Corinthians

    Corinthians anuncia contratação de Yuri Alberto

    ver detalhes
  • Corinthians recebeu 161.811 torcedores nos últimos nove dias na Neo Química Arena; renda ultrapassou R$ 11 milhões

    Corinthians arrecada mais de R$ 11 mi e recebe mais de 160 mil torcedores na Arena em nove dias

    ver detalhes
  • João Victor pode ter como destino o Porto FC

    Porto supera Benfica e já tenta antecipar saída de João Victor do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians superou o São Bernardo na Fazendinha

    Corinthians supera o São Bernardo na Fazendinha com golaço nos acréscimos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x