Jô supera Luizinho e estabelece marca histórica no Corinthians

1.5 mil visualizações 18 comentários

Jô estabeleceu a marca e seguiu fazendo a diferença, anotando o gol de empate do Corinthians

Jô estabeleceu a marca e seguiu fazendo a diferença, anotando o gol de empate do Corinthians

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Depois de quase dois anos da sua chegada , o atacante assegurou um recorde absoluto na história do Corinthians. Com a participação na partida diante do Internacional, no sábado, no Beira-Rio, ele tornou-se o jogador com maior tempo corrido entre a sua estreia e o último jogo pelo clube.

Jogador mais jovem a atuar em uma partida por competições oficiais na história do clube, o atacante entrou em campo pela primeira vez com a camisa alvinegra em 2003. Mais precisamente no dia 19 de julho daquele ano, na vitória por 1 a 0 sobre o Guarani.

Como o duelo contra os gaúchos foi em 14 de maio de 2022, ele esteve em campo representando o Timão 18 anos, nove meses e 25 dias depois da sua estreia, superando Luizinho, o Pequeno Polegar.

Até então líder nesse quesito, Luizinho jogou pelo Timão pela primeira vez no dia 28 de novembro de 1948, em um amistoso contra o Hepacaré, de Londrina. O craque teve sua despedida no dia 21 de setembro de 1967, quando entrou na goleada por 4 a 0 sobre o Bragantino, no Parque São Jorge.

Foram 18 anos, nove meses e 23 dias de diferença entre estreia e despedida. Vale lembrar ídolo ainda chegou a atuar de forma festiva em um amistoso contra o Coritiba, em 1996, mas entrou em campo por apenas alguns minutos para receber uma homenagem.

Apesar de o duelo estar registrado no Almanaque, Luizinho tinha 66 anos e já não era atleta profissional há mais de duas décadas. Por isso é levada em conta a última partida pelo Timão ainda como jogador.

A maior diferença entre eles fica pelo fato de Jô ter saído duas vezes do clube, na primeira ficando 12 anos fora, enquanto Luizinho só saiu por três temporadas, no começo da década de 60, atuando pelo Juventus. A distância entre os jogos (607 a 281) exemplifica isso.

Neco, grande ídolo das primeiras décadas alvinegras, atuou de 1913 a 1930 pelo clube, totalizando 17 anos de diferença, Outro com período temporal enorme entre os duelos foi o meia Marcelinho Carioca, que estreou em 1994 e jogou sua despedida em um amistoso, em 2010.

No atual elenco, dois atletas podem chegar perto de Jô nesse quesito. Fagner, que estreou em novembro de 2006, tem contrato até dezembro de 2024. Já Willian, que abriu sua trajetória em dezembro de 2005, possui vínculo até o final de 2003.

A depender da extensão que Jô der à própria marca e de uma possível renovação de vínculo tanto para Fagner quanto para Willian, os dois podem entrar no nível estabelecido pelo centroavante.

Veja mais em: , Ídolos do Corinthians e História do Corinthians.

Veja Mais:

  • Yuri foi a novidade do treino desta quinta-feira

    Corinthians conta com presença de Yuri Alberto e faz treino de olho no Fluminense

    ver detalhes
  • Robson Bambu foi apresentado pelo Corinthians no início de fevereiro e, até agora, atuou nove vezes pela equipe

    Robson Bambu perde espaço no Corinthians e devolução antecipada não está descartada

    ver detalhes
  • Deives marcou duas vezes na vitória do Corinthians contra a AABB

    Corinthians goleia a AABB e se classifica para as semifinais do Campeonato Paulista de Futsal

    ver detalhes
  • Marca Suzuki apareceu em fotos publicadas pelo Corinthians nesta manhã

    Torcida do Corinthians se anima com possível nova parceria do clube após fotos em rede social

    ver detalhes
  • Dra. Ana Carolina Ramos e Côrte e demais médicos do Corinthians vêm tendo trabalho nos jogos e treinos do Corinthians

    Elenco do Corinthians vive explosão de problemas musculares em junho; maio só teve um caso

    ver detalhes
  • Capa da história em quadrinhos feita por Maria Fernanda e Guilherme, de 11 anos

    Róger Guedes ganha história em quadrinhos produzida por crianças de escola estadual em Itaquera

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x