Neto dispara contra a Conmebol após novo caso de racismo em jogo do Corinthians

2.0 mil visualizações 32 comentários

Por Meu Timão

Neto cobrou iniciativa aos clubes brasileiros

Neto cobrou iniciativa aos clubes brasileiros

Reprodução/Band

Ídolo do Corinthians, o apresentador Neto contestou a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) após novos casos de racismo serem registrados na Copa Libertadores. O último acontecimento se deu nesta terça-feira, no duelo entre Corinthians e Boca Juniors, no Estádio La Bombonera, quando torcedores da equipe mandante imitaram macacos em direção ao setor arquibancada tomado pelos corinthianos.

Para Neto, os clubes brasileiros devem considerar desistir das próximas edições da Libertadores. Na sequência, cobrou a iniciativa dos dirigentes de São Paulo, Palmeiras, Santos e Corinthians.

"A Conmebol é uma instituição racista. E vocês, desse país, Flamengo, Vasco, Palmeiras, São Paulo, Santos, vocês não têm vergonha na cara? Será que vocês não entendem que têm que parar com a Libertadores? Para com a Libertadores! Quero ver se a Globo vai fazer - 2023 a 2026, que pagou uma 'bala' violenta para tirar do SBT. Vocês, jogadores, não têm vergonha? Quando eu jogava, não era isso que está acontecendo", disparou Neto, no Os Donos da Bola, da Band, nesta quarta-feira.

"Será que vocês, presidentes de clubes vão ficar mandando memorando? Isso é coisa de vagabundo. Isso é coisa de sem vergonha. Quando um brasileiro é preconceituoso, os caras arrebentam com a gente. E toda vez é argentino. 'Ah, mas não vamos falar da Argentina porque tem muito argentino que trabalha aqui'. Não estou nem aí. O que se faz para o São Paulo, Palmeiras, Santos, Corinthians, vocês estão de sacanagem. Tem que parar a Libertadores, não tem que ter jogo", completou.

Na opinião do apresentador, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil são mais interessantes aos clubes nacionais do que a Libertadores. Neto ainda finalizou a fala comentando sobre a falta de posicionamento dos clubes em questões sociais, como racismo e homofobia.

"Quero ver. Se tirar os times brasileiros: Flamengo, Palmeiras, Corinthians, Inter, Grêmio, não tem Libertadores. Por sinal, o Brasileiro é muito mais importante que a Libertadores, a Copa do Brasil dá mais dinheiro. É que a Libertadores ficou uma Champions League tupiniquim", acrescentou Neto.

"Os clubes brasileiros são uma vergonha em relação a racismo, homofobia, tudo. Vocês que trabalham onde tem direitos de TV não falam nada. Comentarista, apresentador, narrador, patrocinadores ficam quietos. Não falam nada", finalizou.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Corinthians ficou no 0 a 0 com o Boca Juniors nesta terça-feira

    Corinthians desperdiça pênalti e fica no empate com o Boca Juniors pela Libertadores

    ver detalhes
  • Adson dividiu opiniões da torcida do Corinthians

    Lamentações por novas lesões e Cássio exaltado marcam empate do Corinthians; veja tuítes

    ver detalhes
  • Cássio foi eleito o melhor em campo nesta terça-feira

    Cássio se destaca e é eleito melhor em empate do Corinthians; atacante é o pior

    ver detalhes
  • Torcedor do Boca, ao centro, imita um macaco em direção a torcedores do Corinthians

    Três torcedores do Boca Juniors são detidos por racismo contra a torcida do Corinthians

    ver detalhes
  • Yuri Alberto (de casaco azul, ao centro) assistindo à partida entre Corinthians e Boca Juniors

    Próximo do Corinthians, Yuri Alberto assiste duelo decisivo pela Libertadores na Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Lateral português Rafael Ramos fica fora da lista de relacionados por causa de um desconforto na coxa

    Corinthians divulga novo lesionado e tem oito desfalques para encarar o Boca Juniors; veja um a um

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x