Vítor Pereira projeta reencontro com o Boca Juniors e diz que Corinthians não temerá adversários

17 mil visualizações 152 comentários

Por Giovana Duarte e Rodrigo Vessoni

Vítor Pereira conversou com a imprensa nesta sexta-feira e falou sobre confronto das oitavas de final da Libertadores

Vítor Pereira conversou com a imprensa nesta sexta-feira e falou sobre confronto das oitavas de final da Libertadores

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

O Corinthians conheceu nesta sexta-feira o adversário das oitavas de final da Libertadores 2022. A equipe alvinegra voltará a encontrar o Boca Juniors, rival na fase de grupos, e o técnico Vítor Pereira comentou o reencontro.

Em entrevista coletiva concedida no CT Joaquim Grava nesta tarde, Vítor Pereira afirmou que o Corinthians precisa enfrentar a partida de forma realista. O treinador destacou que o Timão deve entrar em campo entendendo como os argentinos se portam para sair de lá com a classificação às quartas.

"Depois de sei lá quantos anos no Porto, nem me lembro, estou velho. Tinha 32 equipes no sorteio e pegamos o Manchester City. De 32, como me vem o City? Mas não é possível controlar. Quem me garante que, pegando uma equipe mais fraca, eu passaria? E quem garante que enfrentando um time mais forte, nós não vamos entrar focados para jogar no melhor nível? Não temos que ter medo. Temos que encarar a realidade. Saber que lá é difícil, que o ambiente que se cria naquele estádio não é fácil. Eles (argentinos) tem essa particularidade de jogar com o clima do jogo. Aquilo é natural, há muita isso de parar o jogo, ir pra cima do árbitro, do adversário", destacou Vítor Pereira.

"Vamos jogar em casa com a nossa torcida. As pessoas não me conhecem. Quando falo da torcida do Corinthians, que é a melhor a torcida que já encontrei, mas se eu não sentir, eu não falo. Quando eu disse que a torcida é o motor, é o coração deste clube, é porque é, porque sinto. Ficaram tristes no final deste jogo. Mas não temos que ter medo de quem vier, somos Corinthians. Temos que enfrentar o que e quem vier", completou.

A primeira partida contra o Boca Juniors está prevista para a semana do dia 29 de junho e acontece na Neo Química Arena. Já o segundo duelo acontece na semana do dia 6 de julho. O clássico contra o Santos antecede o jogo de ida das oitavas. Já a partida antes da decisão na Bombonera é contra o Fluminense. Quando retornar da Argentina, a equipe de Vítor Pereira encara o Flamengo no Brasileirão. Apesar da sequência ruim, Pereira disse que sua preocupação maior é outra.

"Temos que estar preparados. O jogo vem numa sequência horrível, Flamengo, Boca Juniors, Fluminense e outro jogo complicado, mas tá me falhando a memória. Nós, Corinthians, a minha preocupação neste momento é que perdemos o Paulinho por muito tempo, infelizmente. Temos o Cássio lesionado, o Fagner e o João lesionados, assim como o Jô. O Raul e Cantillo estavam de fora, Rafael não está inscrito. Minha preocupação tem que ser essa, com os jogadores, trabalhar em conjunto para recuperá-los o mais rápido possível, e aí poderemos dizer se estamos preparados ou não", explicou Vítor.

"Mas entendo que, no pouco tempo que temos, a alternância de sistemas, nos prejudica a qualidade. Vamos investir no nosso sistema base (4-3-3) que pode ter uma nuance ou outra. Podemos alterar pontualmente, mas não muito por conta do pouco tempo que temos. Isso é um fato que nos pode levar a melhorar o nível de jogo e eu acredito que tenho que olhar para isso, não só para o Boca Juniors. Trabalhar e dar a resposta, sem promessas", pontuou o treinador.

O técnico corinthiano ainda relembrou o episódio do jogo disputado na Bombonera ainda pela fase de grupos da Libertadores 2022. Vítor entrou em campo e foi expulso pela arbitragem, assim como Cantillo. O treinador afirmou que "invadiu" o gramado para evitar que mais jogadores alvinegros recebessem cartões vermelhos.

"Eu entrei lá sabendo que não podia entrar em campo, mas se eu não entrasse, seriam duas, três expulsões. Eu entrei no campo por isso. Sabia que ia ser expulso, mas tive que intervir para acalmar as coisas. Temos que estar preparados para o ambiente de lá, porque é típico. Eles são especialistas para lidar com aquela situação. Não podemos voltar a perder o emocional lá", recordou.

Enquanto não entra em campo pelas oitavas de final da Libertadores, o Corinthians segue focado no Brasileirão. A equipe alvinegra volta a disputar o campeonato neste domingo, às 18h, quando recebe o América-MG, na Neo Química Arena.

Veja mais em: Vítor Pereira, Libertadores da América e Corinthians x Boca Juniors.

Veja Mais:

  • Corinthians ficou no 0 a 0 com o Boca Juniors nesta terça-feira

    Corinthians desperdiça pênalti e fica no empate com o Boca Juniors pela Libertadores

    ver detalhes
  • Vítor Pereira analisou o desempenho do Corinthians diante do Boca Juniors

    Vítor Pereira exalta 'espírito' do Corinthians e lamenta desfalques no time titular contra o Boca

    ver detalhes
  • Homem filmado imitando um bigode e estendendo o braço em saudação nazista diz que apenas mandou um beijo para a torcida

    Polícia prende três torcedores do Boca; homem acusado de gesto nazista alega que 'mandou beijo'

    ver detalhes
  • Mantuan recebeu elogios de Vítor Pereira após o jogo com o Boca Juniors

    Vítor Pereira diz não ter confirmação da contratação de Yuri Alberto e elogia Mantuan

    ver detalhes
  • Adson dividiu opiniões da torcida do Corinthians

    Lamentações por novas lesões e Cássio exaltado marcam empate do Corinthians; veja tuítes

    ver detalhes
  • Willian recebeu elogios de Vítor Pereira após a partida contra o Boca Juniors

    VP elogia atitude de Willian e diz que meia não deve 'voltar rápido' após lesão

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x