Vítor Pereira brinca com apelido de 'professor Pardal' e comenta punição de Cantillo na Libertadores

7.7 mil visualizações 46 comentários

Por Giovana Duarte, Vitor Chicarolli e Rodrigo Vessoni

Após o empate diante do Santos, o técnico Vítor Pereira já está de olho no próximo compromisso do Corinthians na temporada. Nesta terça-feira, às 21h30, o Timão recebe o Boca Juniors pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores.

Em entrevista coletiva, Vítor Pereira foi questionado sobre as situações de Du Queiroz e de Renato Augusto. O volante deixou o gramado neste sábado, contra o Santos, com dores. Já Renato não tem sido relacionado em razão de um desconforto na panturrilha.

Ao explicar alguns testes na equipe, como a utilização de Lucas Piton no meio de campo, Vítor Pereira brincou com o apelido "professor Pardal" e disse que as "invenções" são necessárias em razão das peças que tem perdido por lesão - veja vídeo acima.

"Lá estou eu inventando outra vez. Depois me chamam de professor Pardal. Colocamos o Piton para ver se, jogando por dentro, poderia render alguma coisa. Foi um teste. Vamos imaginar que Renato não volta e Du fique de fora na terça, sem Cantillo, sem Maycon, sem Paulinho. Não sei (o que vou fazer), mas tenho que inventar. Nunca imaginei que fossem me chamar de professor Pardal no futebol, é a primeira vez (risos). É até engraçado. Não sei que equipe jogará, eu sei lá. Vamos ver", explicou Vítor Pereira.

Outro ponto comentado pelo treinador em razão do duelo contra o Boca Juniors foi a punição de Cantillo. O volante colombiano é desfalque certo para o jogo desta terça-feira, contra os argentinos. Cantillo foi punido pela Conmebol a dois jogos de suspensão - um já foi cumprido contra o Always Ready, na última rodada da fase de grupos; o segundo, é contra o Boca Juniors.

Apesar de ter perdido uma peça relevante para a abertura do mata-mata, Vítor Pereira afirmou que sua equipe é formada por homens que trabalham fortemente e terão um espírito vencedor para encarar os hermanos.

"Sobre isso (punição de Cantillo), parece que estamos numa altura do campeonato que já começamos a pensar no jogo seguinte assim que acaba esse. Não está fácil. Mas o Corinthians é feito de homens de trabalho, de luta, resilientes, que sabem sofrer também. Vamos ter que ir com esse espírito para enfrentar o Boca Juniors", encerrou VP.

Veja mais em: Vítor Pereira, Libertadores da América, Desfalques e Corinthians x Boca Juniors.

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x