Auxiliar do basquete do Corinthians comenta sobre saída de Fuller e reformulação na equipe

3.3 mil visualizações 19 comentários

Vitor Galvani, técnico do Sub-20 do time de basquete do Corinthians e assistente técnico na equipe profissional, concede entrevista ao Meu Timão

Vitor Galvani, técnico do Sub-20 do time de basquete do Corinthians e assistente técnico na equipe profissional, concede entrevista ao Meu Timão

João Pires/Fotojump

A temporada atual do basquete do Corinthians está sendo marcada, desde o início, pela reformulação do elenco profissional e da comissão técnica. A começar pelo próprio técnico Léo Figueiró, que chegou no mês de julho, para ocupar a vaga de Demétrius Ferracciú.

Acompanhando a transição de treinadores e na terceira temporada no banco do Timão, está Vitor Galvani Cardoso. O catarinense chegou ao Parque São Jorge em 2019 para dar início ao projeto do Sub-19 no basquete e ocupar o cargo de segundo assistente da equipe principal. Hoje, é técnico da categoria Sub-20 e assistente do time profissional.

Em entrevista concedida ao Meu Timão, o profissional de 28 anos comentou sobre a filosofia de trabalho de Léo Figueiró e a troca de experiências nos bastidores.

"O Léo tem uma vasta experiência dentro do basquete, já atuou em diversas equipes com elencos talentosos. Então eu tento sugar o máximo dessa experiência que ele tem, e ele tem dado muita abertura para toda a comissão opinar dentro daquilo que a gente acredita e das boas práticas que a gente já vinha tendo no clube. E ao mesmo tempo ele exige bastante de toda a comissão, para que a gente esteja bem alinhado e sempre pensando no bem da equipe", declarou.

Dividindo-se entre os treinos e jogos da base e do profissional, Vitor ressaltou o trabalho árduo que empenha em ambas as categorias. "É um trabalho que exige muito, às vezes noite mal dormidas, muitos fins de semana que a gente nem entende como fim de semana, é só mais um dia de trabalho. E é muito estudo de vídeo, mas a gente crê que sempre tem um propósito e é ótimo quando a gente vê que o nosso estudo fora da quadra se transfere para o entendimento dos atletas e para a execução dentro de quadra. Então eu faço com muito orgulho e muito prazer esse trabalho aqui no Corinthians".

Ainda sobre a renovação do elenco corinthiano, Galvani falou sobre a saída de Kyle Fuller, mais conhecido como Zoom Fuller. O ala-armador estadunidense defendeu o Timão por três anos e tornou-se ídolo da Fiel após campanhas de destaque, principalmente em 2019, quando foi cestinha da NBB. Antes de deixar o clube, o atleta atingiu a marca de mais de dois mil pontos com a camisa alvinegra.

"O Fuller é um cara que se identificava tanto com a torcida quanto com o basquete do Corinthians, ele construiu essa imagem. Então é evidente que a gente sente a saída dele, mas os atletas que vieram como reposição estão conseguindo compor e preencher essa lacuna que ele deixou, mas agregando de forma diferente para a equipe. E a gente tem visto de forma bem positiva a vinda tanto do Malcolm quanto do Melvin".

Por fim, o técnico corinthiano abordou sobre as expectativas vindas da torcida e da própria comissão técnica em cima dos jogadores. "Uma coisa que o Léo fala todo dia é que a gente tem que entender aonde a gente está, uma equipe que tem hoje mais de 30 milhões de torcedores e torcedores que exigem acima do resultado, exigem um modo de jogar, de se desempenhar, da entrega que deve existir na quadra".

"Ele vem cobrando isso todos os dias no treino, todas as falas tem esse sentimento que ele quer transmitir para o time, e isso foi uma coisa que já na montagem da equipe a gente não queria só bons atletas com nível técnico adequado para o que a gente tem, a gente queria atletas que conseguissem desempenhar o que o Corinthians espera, que é fazer o melhor dentro do nosso potencial, de uma maneira que a gente jogue sempre desempenhando uma defesa aguerrida, um ataque jogando dentro da qualidade individual de cada um", finalizou.

Atualmente, o Corinthians disputa vaga pela classificação nos playoffs do Campeonato Paulista. Na fase classificatória, foram quatro vitórias e cinco derrotas. O desempenho é melhor na LDB, onde se classificou para as finais com a terceira melhor campanha no geral. Além disso, o clube já tem data marcada para dar início a temporada 2021/22 da NBB: dia 28 de outubro, contra o Pato Basquete.

Veja mais em: Basquete e Técnicos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Lucas Piton e Giovani durante o treino do Corinthians nesta terça-feira

    Corinthians se reapresenta após empate contra o Internacional e inicia semana livre de treinos

    ver detalhes
  • O Corinthians foi acionado pela Federação das Associações de Atletas Profissionais pela terceira vez na Justiça que, novamente, condenou o clube.

    Corinthians é condenado pela Justiça em terceira ação movida pela FAAP; veja os detalhes

    ver detalhes
  • Ao Meu Timão, Pedro Nunes falou sobre sua carreira como jogador de basquete

    Pedro Nunes conta detalhes de sua carreira e projeta nova temporada do Corinthians no NBB

    ver detalhes
  • Corinthians vai enfrentar o Fortaleza com casa cheia no sábado à tarde

    Corinthians conhece datas e horários dos jogos do Brasileiro até a rodada 34 do torneio

    ver detalhes
  • Renato Augusto "estreou" na função com Sylvinho no segundo tempo da partida

    Renato Augusto é o 12º jogador usado como centroavante pelo Corinthians em um ano e meio

    ver detalhes
  • Sub-17 e Sub-15 do Corinthians iniciam segunda fase do Paulistão 2021 no sábado, ambos contra a Ponte Preta

    Corinthians conhece grupos e tabela da segunda fase do Paulista Sub-15 e Sub-17

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x