Corinthians espera repetir êxito de Jadson em 2017 com Renato Augusto e Roger Guedes; entenda

55 mil visualizações 173 comentários

Jadson e Renato Augusto foram campeões brasileiros pelo Corinthians em 2015 e, no início de 2016, foram atuar na China; o primeiro retornou ao Timão em 2017 e o segundo tenta voltar em 2021

Jadson e Renato Augusto foram campeões brasileiros pelo Corinthians em 2015 e, no início de 2016, foram atuar na China; o primeiro retornou ao Timão em 2017 e o segundo tenta voltar em 2021

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O Corinthians, mesmo que de longe, aguarda Renato Augusto e Roger Guedes resolverem suas situações contratuais na China. O clube esperar repetir o cenário que viveu com Jadson, em 2017, quando o meia recebeu o que tinha para receber do Tianjian Quanjian, rescindiu e assinou com o Timão.

O problema é que o futebol chinês, após quatro anos, vive uma situação completamente diferente. A fartura de dinheiro, que atraiu dezenas de jogadores famosos ao país, não existe mais. E, exatamente por isso, ambos vêm tendo tanta dificuldade para rescisão - Paulinho, Hulk, Miranda, Éder e Tiquinho Soares já conseguiram.

A reportagem do Meu Timão, então, relembra ao torcedor do Corinthians como foi a liberação de Jadson para explicar melhor o que pretendem Renato Augusto e Roger Guedes. Veja abaixo!

Jadson deixou o Parque São Jorge em janeiro de 2016 e assinou por dois anos com o Tianjian Quanjian. Após a primeira temporada, o clube chinês resolveu abrir mão do brasileiro para preencher sua vaga com outro estrangeiro. O jogador e seu estafe não se opuseram, mas fizeram valer seus direitos.

O meia, então, recebeu tudo que estava acordado até o fim do contrato (dezembro de 2017) e voltou ao Corinthians para ser um dos protagonistas dos títulos paulistas (2017, 2018 e 2019) e Brasileiro (2017).

E é exatamente esse êxito que buscam os estafes de Renato Augusto e Roger Guedes nas conversas com os dirigentes de Beijing Guoan e Shandong Taishan (antigo Shandong Luneng), respectivamente.

Nem o meia nem o atacante querem apenas a rescisão. Ficar livre é apenas um dos objetivos dos jogadores que, diante dos contratos assinados, têm alguns milhões de reais a receber na China. Esses contratos, aliás, dariam respaldo para qualquer briga jurídica deles na Justiça ou na Fifa para conseguirem o dinheiro acordado.

O contrato de Renato terminaria em 31 de dezembro de 2021. Além dos cinco meses restantes, o Beijing Guoan não pagou seus últimos seis meses, de acordo com o site GloboEsporte.com. O salário do meia era um dos principais no auge da gastança do futebol chinês.

Em relação a Roger Guedes, o vínculo é ainda maior. O atacante tem contrato com o Shandong Taishan até 31 de dezembro de 2022. Ou seja, a busca é para não perder os milhões que estão assinados e acordados com o clube chinês. Ao menos uma boa parte do valor.

Como vem sendo dito, caso Renato e Roger cheguem a um denominador comum com os clubes da China e fiquem livres no mercado, ambos têm boa chance de assinarem com o Corinthians.

Férias? As imagens dos treinos de Roger Guedes

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians, Mercado da bola, Diretoria do Corinthians, Jadson e Renato Augusto.

Veja Mais:

  • Roni está em recuperação de um entorse ligamentar no joelho direito

    Corinthians se reapresenta após derrota e Roni inicia transição física nesta terça-feira

    ver detalhes
  • Sylvinho assumiu o comando da equipe no início do Brasileirão

    Gaviões da Fiel pede demissão de Sylvinho no Corinthians e se posiciona após derrota

    ver detalhes
  • Gabriel Moscardo assinou seu primeiro vínculo profissional com o Corinthians

    Corinthians assina primeiro contrato profissional com volante destaque do time Sub-17

    ver detalhes
  • Corinthians volta à Neo Química Arena para definir a classificação para a final do Paulistão Feminino; equipe foi campeã brasileira no estádio em setembro

    Corinthians disputará semifinal do Paulistão Feminino na Neo Química Arena; veja detalhes

    ver detalhes
  • Walmir Cruz (à esquerda) e Leandro Cuca (à direita) são dois dos ex-funcionários que entraram na Justiça contra o Corinthians

    Trio de comissão campeã pelo Corinthians em 2017 entra na Justiça contra o clube por R$ 1,2 milhão

    ver detalhes
  • Du Queiroz foi um dos atletas da base do Corinthians que foram titulares no Majestoso da última segunda-feira

    Técnico do Corinthians não vê base pressionada por torcida adversária e dá 'bronca' em João Victor

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x