Venha fazer parte da KTO
x
Corinthians poderia - talvez deveria - jogar a Copa Paulista de 2024 com a molecada
Tomás Rosolino

Tomás Rosolino é jornalista faz um tempo. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, ex-Agora SP e Gazeta Esportiva. Hoje no Meu Timão. Vejo muito esporte, todo dia, o dia todo.

ver detalhes

Corinthians poderia - talvez deveria - jogar a Copa Paulista de 2024 com a molecada

Coluna do Tomás Rosolino

Opinião de Tomás Rosolino

9.1 mil visualizações 66 comentários Comunicar erro

Corinthians poderia - talvez deveria - jogar a Copa Paulista de 2024 com a molecada

Higor vibrando pelo gol marcado na Copinha; ele e Ryan são dois atletas que se beneficiariam ao jogar a Copa Paulista

Foto: Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians

O Corinthians poderia e, para mim, deveria jogar a Copa Paulista de 2024. O torneio dá uma vaga na Copa do Brasil 2025, a última do estado de São Paulo, e é uma alternativa para um time que fez uma campanha vergonhosa no Paulistão. Um segundo Estadual no qual a molecada pode ser utilizada pelo clube.

O torneio deve ser realizado no segundo semestre - ano passado foi disputado entre junho e outubro - e tem um nível que varia entre A2 e A3. Para quem não tem posto assegurado na Copa do Brasil, um caminho factível.

Vem comigo. Matheus Donelli; Léo Mana, João Pedro Tchoca, Raul Gustavo e Matheus Bidu; Ryan, Bidon e Matheus Araújo; Higor, Giovane e Arthur Sousa. Todos jogadores que não serão titulares nem reservas imediatos do Corinthians em 2024 e que, somados, não têm 700 minutos em campo pelo clube na temporada.

Soma-se a isso o fato de, tirando Bidon, nenhum deles poder ser utilizado no Sub-20 mais. Ou seja, são atletas que pouco jogarão no ano, mas têm contrato e certa projeção para os anos seguintes. Vê-los em jogos oficiais será benéfico para todos os lados, principalmente por mantê-los ativos.

Jovens do Sub-20 e do Sub-17 para compor esse elenco e o Corinthians teria um time para disputar a competição, que deve variar entre 10 e 16 datas. O Timão inscreveu 60 atletas no Paulista, há material humano de sobra. Os duelos são regionalizados e raramente demandam viagem de mais de 100 km.

Auxiliares do António Oliveira podem tomar cargo de comandar a equipe - até mesmo Danilo poderia fazê-lo. Seria a parte boa do Sub-23 sem as bizarrices feitas na época em que o time existiu, com mais de 50 contratações.

Mesmo se nenhum der certo ou resultar em atleta importante profissional, o que eu duvido, eles reunidos têm condição de assegurar uma vaga na Copa do Brasil do ano seguinte. Se perderem, paciência. O errado, na minha avaliação, seria nem tentar essa possibilidade, que pode manter o clube na competição financeiramente mais importante do ano que vem.

"Ah, mas o Corinthians tem que classificar via Brasileiro ou ganhar Copa do Brasil/Sul-Americana". Concordo, esse é o cenário que espero e que acredito que vá ocorrer. Mas por que não tentar também essa via? Qual seria o prejuízo de se arriscar no torneio estadual? Quase uma Copa Bandeirantes 30 anos depois.

Por fim, acho até que seria uma possibilidade de êxito mercadológico. É o Corinthians profissional em campo por uma competição que pode ser importante no ano. Me arrisco a dizer que 30 mil pessoas tranquilamente pagariam ingresso pra ver esse time em Itaquera, por exemplo, contra qual adversário for. Mesmo no Parque São Jorge o público seria bom. Vale a pena.

Veja mais em: Augusto Melo, Elenco do Corinthians e Base do Corinthians.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Avalie esta coluna
Coluna do Tomás Rosolino

Por Tomás Rosolino

Tomás Rosolino é jornalista faz um tempo. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, ex-Agora SP e Gazeta Esportiva. Hoje no Meu Timão. Vejo muito esporte, todo dia, o dia todo.

O que você achou do post do Tomás Rosolino?