Torcedor do Corinthians, em dia de homenagem ao pai, relata agressão policial na Neo Química Arena

1.9 mil visualizações 31 comentários

O que era para ser uma tarde de homenagem a um familiar e de aproveitar o último jogo do Corinthians como mandante na temporada, ficou marcada por mais uma ação de violência policial. O torcedor alvinegro Bruno Momezzo, presente na Neo Química Arena contra o Grêmio, relatou agressões por parte da Polícia Militar no último domingo.

De luto por conta da morte do pai, Sérgio Mendes Ferreira, que faleceu na última quinta-feira, o torcedor, que mora em Sorocaba, foi até Itaquera para homenagear o ente querido. Depois de receber mensagens nas redes sociais, Momezzo também foi abraçado por diversos amigos nas redondezas da Neo Química Arena.

Bruno Momezzo com seu pai, Sérgio

Bruno Momezzo com seu pai, Sérgio

Arquivo pessoal

"Tive uma semana complicada aí, meu pai infelizmente veio a óbito na quinta-feira e eu já estava com ingresso comprado. Inclusive, ele estava animado que eu ia, embora estivesse doente. E assim, o meu sonho sempre foi levar ele na Arena, mas eu nunca consegui. E eu fui pro jogo, exatamente, como sempre ver o Corinthians, fui pra ver meus amigos e para viver esse luto. Foi uma homenagem para ele, nunca senti uma paz tão grande", revelou o torcedor em entrevista ao Meu Timão.

Já com medo da repressão policial, Momezzo evitou levar faixas para o falecido pai e fez as devidas homenagens nas praças e bares próximos ao estádio com seus amigos. Por conta disso, acabou se atrasando e subiu sozinho para o estádio. Chegando no Setor Leste Superior, mais especificamente no portão J, viu uma confusão começar.

"Acabei indo sozinho mais tarde para a Leste Superior. Já estava com cinco minutos de jogo, eu acho, porque tinha dado um problema lá com o lance de do pessoal averiguando as carteirinhas. Aí, quando eu já estou na no portão J, já no acesso, assim, pra Leste, eclodiu atrás de mim, um pouco longe até, uma briga, uma correria generalizada e ouvi muita mulher e criança. No que aconteceu isso, também vi o sangue no olho dos policiais porque foram cinco. E esses cinco vieram meio que na minha direção e iam passar por mim. Só que eu caí na besteira de falar pra um deles tomarem cuidado, pelo fato de ter muita mulher e criança ali. Eu falei 'pelo amor de Deus, tem muita mulher de criança lá, só tomem cuidado'", comentou o torcedor.

Por conta disso, segundo Bruno, veio a reação dos policiais. De acordo com o torcedor, um integrante da corporação deu um golpe com o cassetete, à queima roupa. Depois, Momezzo pediu a ajuda de funcionários do estádio e não obteve sucesso.

"Mano, o cara pegou o bagulho, deu no meu peito, assim, sem dó, tá ligado? Queima roupa. Ele deu a borrachada no meu peito sem dó total. Nisso cinco funcionários do estádio viram o ocorrido e eu pedi ajuda, para pegar o nome do cara... mas falaram que não tinham o que fazer. Como que pago o bagulho e apanho aqui dentro? Entrei com 15 minutos de jogo, nem olhei pra trás pra ver o que aconteceu de fato. Pedi uma posição do Corinthians", explica Bruno Momezzo.

"E isso gera raiva de todo mundo. Como eu cheguei atrasado, tive de ver o jogo da escada. O funcionário lá de dentro queria me tirar de lá, só porque cheguei atrasado. Falei que tinha apanhado, que meu pai faleceu e tudo mais, aí me ajudaram e ficou tudo bem", finalizou.

Vale lembrar que esse não foi o único caso polêmico envolvendo a PM de São Paulo no último domingo. Uma torcedora de nove anos de idade foi impedida de entrar na Neo Química Arena com um cartaz pedindo um presente para Cássio.

Veja mais em: Torcida do Corinthians e Neo Química Arena.

Veja Mais:

  • Paulinho é um dos nomes que o Corinthians corre para inscrever a tempo da estreia

    Corinthians corre contra o tempo para ter reforços na estreia do Paulista

    ver detalhes
  • Renato, Paulinho e Willian durante treino do Corinthians no CT Joaquim Grava; trio atrai centroavantes pela capacidade técnica

    Reforços de peso do Corinthians transformam clube em atrativo para centroavantes

    ver detalhes
  • Fessin seguirá na Ponte Preta em 2022

    Mercado da bola do Corinthians: contratação no futsal e empréstimo de dupla da base

    ver detalhes
  • Adson, Cantillo e Luan, um representante de cada "estilo" do elenco do Corinthians

    Corinthians define três perfis de atleta no elenco para 2022; veja características

    ver detalhes
  • Du Queiroz marcou o gol da vitória do Corinthians contra o Audax; Róger Guedes também foi às redes

    Du Queiroz volta a marcar e Corinthians vence Osasco Audax em jogo-treino no CT Joaquim Grava

    ver detalhes
  • Igor Formiga ainda não recebeu chances no time de cima do Corinthians e tenta brilhar na Ponte

    Corinthians empresta mais dois jogadores para a Ponte Preta na temporada 2022

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x