Abel Ferreira, a base do Corinthians e a solução de um problema para Vítor Pereira

Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

ver detalhes

Abel Ferreira, a base do Corinthians e a solução de um problema para Vítor Pereira

Coluna do Luis Fabiani

Opinião de Luis Fabiani

17 mil visualizações 58 comentários Comunicar erro

Abel Ferreira, a base do Corinthians e a solução de um problema para Vítor Pereira

Dica de Abel Ferreira pode ser interessante a Vítor Pereira

Foto: Felipe Szpak/Ag Corinthians/ SEBASTIAO MOREIRA/AFP

Vítor Pereira chega ao Corinthians com uma série de problemas a resolver no elenco alvinegro. Desde destravar algumas dinâmicas engessadas, legado do trabalho de Sylvinho, até simples trocas de jogadores na equipe titular. A indefinição na lateral esquerda, ao meu ver, parece uma das mais urgentes.

Não consigo projetar uma segurança completa com nenhuma das opções projetadas hoje. Fábio Santos parece hoje se preocupar muito mais em corrigir limitações próprias do que resolver problemas do Corinthians, algo que enxergo também em Bruno Melo. Lucas Piton, por sua vez, estagnou em um estágio primário de desenvolvimento e não dá mostras que pode ser o titular de um time que almeja brigar por uma Libertadores.

Nisso, acho que cabe a Vítor Pereira buscar novas soluções à equipe titular, partindo do princípio que nenhuma das alternativas supre 100% do que espera ao dono da posição. E uma dica para isso, pasmem, pode vir da outra extremidade da linha vermelha do metrô de São Paulo.

Abel Ferreira sempre desejou que sua equipe fizesse uma saída de bola com três jogadores, tendo pelo lado esquerdo, obrigatoriamente, um jogador canhoto. Mas Matías Viña, seu lateral-esquerdo titular, teria boa parte de suas virtudes limitadas se preso à saída de bola em seu campo de defesa.

Desta maneira, a formação que o dá uma boa resposta, em um primeiro momento tem Renan Victor, zagueiro de origem, como um "falso lateral". Quando a equipe se defende, joga como um lateral tradicional, em uma linha de quatro, mas com cacoetes de zagueiro que tornam situações defensivas bem menos perigosas. Garante uma sustentação defensiva, sem obrigar ao ponta de seu lado que componha uma linha de cinco.

Bem como Abel Ferreira, Vítor Pereira já indicou uma preferência por uma saída com três jogadores, prendendo um de seus laterais. Uma medida que inicialmente me soa como pré-requisito, vide a entrada de Bruno Melo no Majestoso, em sua estreia.

Neste cenário, dois atletas me parecem aptos a exercer a função de "falso lateral-esquerdo". Raul Gustavo, que já mostrou tal aptidão ainda sob o comando de Vagner Mancini, e Robert Renan, que segundo o Meu Timão, encantou a comissão técnica de Vítor Pereira.

Ambos possuem a velocidade necessária para ocupar a faixa lateral, além de muito seguros em lances de "mano a mano". Um lateral mais preso ainda diminuiria obrigações defensivas de Willian ou Róger Guedes, quando atuarem abertos pela ponta-esquerda.

Nem Raul nem Robert são gênios, ou possuem capacidade imediata de serem incontestáveis na equipe titular do Corinthians. Mas fato é que a deficiência comum a ambos, que é defender a área, seria menos exposta quando a dupla atuar nesta função que expliquei durante o texto. E como laterais, ambos me passam mais segurança defensiva que Piton, Fábio ou Bruno Melo.

Pela direita, Fagner também seria privilegiado ofensivamente. Com um homem preso à esquerda, o balanço defensivo da primeira linha também deixaria João Victor em uma faixa lateral do campo, oferecendo maior liberdade ao camisa 23 do Corinthians.

No momento ofensivo

No momento ofensivo (podendo ser Raul ou Robert)

Meu Timão

No momento defensivo

No momento defensivo (podendo ser Raul ou Robert)

Meu Timão

Ofensivamente, tanto Raul quanto Robert seriam privilegiados na nova função. As aptidões de ambos a fazer longas conduções ou lançamentos pode ser estimulada neste meio-termo entre zagueiro e lateral.

Não acho que estou entregando o ouro a Vítor Pereira, mas vejo o cenário como algo interessante a se pensar fora da caixa. O que podemos concordar é que a nova comissão técnica tem muitos problemas a resolver no atual Corinthians.

Veja mais em: Raul Gustavo, Base do Corinthians e Vítor Pereira.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Luis Fabiani

Por Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie e entusiasta das categorias de base do Corinthians. Desde 2020, estagiário do Meu Timão.

O que você achou do post do Luis Fabiani?

x