Campeonato Paulista 1979

Titulos conquistados pelo Corinthians - Campeonato Paulista 1979
Zé Maria em jogo entre Corinthians e Ponte Preta

Dois anos após a quebra de jejum de quase 23 anos sem título, o Corinthians vinha forte para o Campeonato Paulista de 1979, com grandes nomes no elenco como Zé Maria, Amaral, Wladimir, Sócrates e Palhinha. Entretanto, o caminho para a 17ª taça foi longo e difícil. O regulamento, que até então era bastante confuso, aderiu uma fórmula mais simples: as 20 equipes paulistas foram divididas em quatro grupos igualmente, assim, todos os clubes se enfrentariam em jogos de ida e volta, totalizando 38 rodadas. Após esse período, os três melhores de cada grupo estariam classificados para a segunda fase, onde as 12 equipes seriam divididas em dois grupos de seis, com turno único disputado. Por fim, os dois melhores dessas últimas chaves se classificariam para as semifinais.

Até então, por ter tido o melhor desempenho em ambas as fases, o Palmeiras comandado por Telê Santana era o favorito ao título. Todavia, uma artimanha do presidente do Corinthians, Vicente Matheus, conseguiu esfriar a equipe alviverde e aumentar as chances do Timão. Isto porque, a Federação Paulista de Futebol (FPF) marcou uma rodada dupla na reta final da competição, no dia 11 de novembro de 1979, onde jogariam Corinthians e Ponte Preta, e logo na sequência Palmeiras e Guarani. O presidente corinthiano não aceitou este fato alegando que a torcida do Corinthians era superior e rendia mais receita do que os outros três clubes juntos. Dessa forma, o clube do Parque São Jorge entrou na justiça pela paralisação do campeonato. A Ponte Preta, rival do Timão nesta segunda fase, também entrou com medidas cautelares e recursos na Justiça exigindo os dois pontos por W.O, que no final foram cedidos e o time campineiro obteve a vitória por 1 a 0.

 SEMIFINAIS

Com o retorno do Campeonato Paulista somente em janeiro de 1980, o Palmeiras, adversário do Corinthians nas semifinais, já não tinha mais a sequência de antes e assim estabeleceu-se um maior equilíbrio entre as equipes. No primeiro jogo, deu empate por 1 a 1. Já na segunda partida, Biro Biro marcou de canela e garantiu a ida do Corinthians para a final com o placar de 1 a 0.

FINAL

Protagonizando a mesma final de 1977, Corinthians e Ponte Preta se enfrentaram por três jogos até a decisão. No dia 3 de fevereiro, deu vitória corinthiana por 1 a 0, com gol de Palhinha. Na partida seguinte o placar não saiu do 0 a 0. E no terceiro e último jogo, dia 10 de fevereiro, o Timão aplicou um 2 a 0, com gols de Sócrates e Palhinha e enfim levantou a 17ª taça paulista. Até o momento de sagrar-se campeão, o Corinthians teve uma campanha de 21 vitórias, 20 empates e sete derrotas. Os artilheiros do Timão foram Sócrates e Geraldão, com dez gols cada.

Quem foi o melhor jogador desse campeonato?

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

x